Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

04
Mai 06

O que dizer das declarações do Ministro da Administração Interna em relação ao lançamento de foguetes como causa dos incêndios florestais?

Dizer o que ele disse é pura hipocrisia e falta de conhecimento, GRAVE, sobre o assunto. Eu vivo paredes meias com uma floresta, é só abrir as janelas e as folhas até me entram pela casa adentro e nunca vi o dono a limpar o mato ou as beiras de estrada. No Verão passado não foram lançados foguetes à minha porta e, acreditem ou não, um incêndio destruiu parte da floresta que fazia fronteira com o edificio (pressões urbanisticas?). Vejo, aquando da época de incêndios, (que é uma coisa que alguém ainda me terá de explicar, porque chamar "época de incêndios" mais parece um qualquer campeonato, a ver qual queima mais hectares) os bombeiros e autoridades falarem na televisão e todos dizem o mesmo: "incêndio de origem criminosa" ou "foi fogo posto".

Nunca os ouvi dizer, salvo raríssimas excepções, que foi causado por lançamento de foguetes. Até porque a grande maior parte de área ardida, ou melhor, o inicio dos incêndios é detectado a quilómetros das populações, em áreas desertas de floresta. Que eu saiba, o fogo de artificio é lançado para as pessoas verem, não os animaizinhos das florestas. E por lei, pelo menos no concelho onde vivo, os bombeiros são obrigados a estarem presentes quando há largada de fogo de artificio. E para quê? Para sacar dinheiro ás comissões de festas e para precaverem acidentes e, essas raríssimass vezes, os incêndios devido á largada de fogo de artificio.

Basta dar um passeio e não precisa de ser muito grande, para ver o estado das nossas florestas. Um verdadeiro nojo, cheias de mato seco e sem ordenamento. E depois lá vai uma garrafa cheia de gasolina ou uma beata, de cigarro claro, e cá vai lume. Aliada a uma má organização e falta de equipamento, mas com uma grande dose de coragem, dos nossos bombeiros é um cocktail explosivo e quente de inoperabilidade.

Isto é do conhecimento comum de todos os portugueses, menos dele ao que parece. Outra coisa que contribui para o grande número de incêndios é o tempo de antena que se dá a estas situações e como também é do conhecimento comum, quanto mais atenção se dá a um maníaco, mais contente ele fica e mais atenção quern para si mesmo ou para os seus actos.

Não acabem com o lançamento de fogo de artificio, até porque nisto somos dos melhores do mundo e, para mim, é uma arte de luz e formas que iluminam os obscuros céus de Portugal. E estamos bem a precisar de uma luz para guiar este país.

publicado por Alvaro Faustino às 19:45
sinto-me: ainda cansado... mas feliz

Maio 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

15
16
17
18
20

21
22
23
25
27

28
30


mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
Boas, sou estudante e procuro trabalho no verão na...
blogs SAPO