Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

24
Fev 06

gato sniper.jpg


E assim irei mascarado no Carnaval, se estiver melhor. Só para tirar as dúvidas, a pistola é de água. Divirtam-se.

publicado por Alvaro Faustino às 21:15

Com uma lingua tão bela e tão antiga como a nossa, onde se chegou a falar português em quase meio mundo e ainda hoje é das 5 linguas mais faladas no mundo, como se permite que se estrague semelhante. Andava eu a dar umas voltas pela blogosfera quando me deparei com diversos blogs que usam aquela escrita dos telemóveis, "akela k fla axim, xeias d x e d k". Eu estou muito triste com os educadores destes jovens.

Nos telemóveis ainda aceito, uma vez que existe um limite máximo de caracteres onde as palavras precisam de ser abreviadas para se poupar espaço e tempo, agora em blogs? Não é preciso estarem a poupar espaço e tempo arranja-se sempre para escrever um artigo em condições. Um blog, ou um um site, servem para aprender não para fazer o contrário. E a maior parte destes blogs de "x e k" são propriedade de adolescentes em idade escolar e devem ser eles também a dar o exemplo ás gerações vindouras.
Já estou a imaginar daqui a alguns anos um futuro engenheiro a escrever a sua lista de materiais a usar na construção de uma casa: "trix sacs d cmt, tlhs expxiais d akeximt, tixolo vermlho, eltrixista do mlhor, e mta vontd d trabahar." E nestas condições, vai um trolha com a quarta classe, que mal consegue ler a verdadeira lingua em condições, ter de traduzir o que está escrito, resultado, irá continuar-se a construir muito mal em Portugal.

Haja dó.
publicado por Alvaro Faustino às 21:07

Tive acesso, junto com os amigos meus, ao grande plano para conquistar o Iraque (já não estava conquistado desde 2005) . Já está com alguns meses de atraso porque já vai no plano M.


 victory_plan.jpg

publicado por Alvaro Faustino às 12:48

Olá amigas e amigos, depois de uns dias de cama com uma gripe tremenda cá estou eu de novo, com esta história:


(...) ao tal criador que precisou de levar o homem ao forno (...) Começou ele por fazer com barro uma figura humana, de homem ou de mulher é pormenor de somenos, meteu-a no forno e atiçou-lhe o necessário lume. Passando o tempo que lhe pareceu certo, tirou-a de lá e, meu Deus, caiu-lhe a alma aos pés. A figura tinha saído negra retinta, nada parecia com a ideia que ele tinha do que deveria ser o seu homem. No entanto, talvez porque ainda estava no começo da actividade, não teve o ânimo de destruir o falhado produto da sua falta de jeito. Deu-lhe vida, supõe-se que com um piparote na cabeça e mandou-o embora. Tornou a modelar outra figura, meteu-a no forno, mas desta vez teve o cuidado de se acautelar com o lume. Consegiu-o, sim, mas demasiado, pois a figura saiu branca como a mais branca de todas as coisas brancas. Ainda não era o que ele queria. Contudo, apesar do novo falhanço, não perdeu a paciência, deve mesmo ter pensado. Coitado, a culpa não foi dele, enfim, deu também vida a este e pô-lo a andar. No mundo havia já portanto um preto e um branco, mas o canhestro criador ainda não tinha logrado a criatura que sonhara. Pôs uma vez mais mãos á obra, outra figura humana foi ocupar lugar no forno, o problema, mesmo não existindo ainda o pirómetro, devia ser mais fácil de solucionar a partir de agora, isto é, o segredo era não aquecer o forno nem de mais nem de menos, nem tanto nem tão pouco e sendo esta conta de três, deveria ser de vez. Não foi. É certo que a nova figura não saiu preta, é certo que não saiu branca, mas saiu amarela. Outro qualquer talvez tivesse desistido, teria despachado á pressa um dilúvio para acabar com o preto e o branco, teria partido o pescoço ao amarelo, o que se poderia considerar como a conclusão lógica do pensamento que lhe passou pela mente em forma de pergunta. Se eu própio não sei fazer um homem capaz, como poderei amanhã pedir-lhe contas dos seus erros (...).


A Caverna - José Saramago


Ora se o criador enganou-se, e ninguém lhe pediu conta dos erros porque havere-mos nós, simples mortais ser castigados aos olhos da igreja por usar preservativo, por nos divorciar-mos, por não irmos á missinha todos os Domingos, entre outras mais ou menos polémicas. Como pode a igreja exigir isso de nós e ser capaz de ter apoiado cruzadas e ainda hoje ser apologista de certas guerras. Deus deu-nos o dom da vida e da estupidez, em relação á vida teremos que vivê-la mas em relação á estupidez poderiamos aprender não só com os nossos estupidos erros, mas também com os dos outros ao longo da História, para que todos pudessem viver uma vida melhor.


Existem duas coisas infinitas neste mundo, o Universo e a estupidez humana. E não estou tão certo quanto ao Universo.


Albert Einstein

publicado por Alvaro Faustino às 12:37

21
Fev 06

Uma história realTitanic.jpg


A pedido da minha fã nº. 1, aqui está aqui algum humor. Para quem não sabe, esta é a primeira fotografia tirada ao Titanic quando foi descoberto nas profundezas do oceano. Uma foto nunca antes revelada, muito Top Secret.


E daqui também podemos retirar um belo pensamento.


No verdadeiro e grande amor, nem a morte os separa.


 

publicado por Alvaro Faustino às 00:33

19
Fev 06

raios.jpg


Pessoal, isto é que foi chover e ventar neste fim-de-semana. Aliado ás grandes reportagens que estão a dar nos três canais em directo do Santuário de Fátima e á falta de tostão que existe na maioria dos bolsos portugueses, digo: tá um rico dia para ficar deitado na cama ou no sofá a nanar um bocadinho. Uma autêntica "siestomania" se abateu em Portugal este fim-de-semana. Vivemos mesmo num país de Futebol, Fado e Fátima. E eu que não gosto de nenhum...

publicado por Alvaro Faustino às 15:15

18
Fev 06

Desculpem-me lá, mas haverá programa mais estupido e sem lógica aparente do que o Fiel ou Infiel.


Acabei agora de ver um pouco deste dito, programa e tenho que dizer isto: não se deve gozar desta maneira com sentimento tão belo como o amor. Isto se as situações forem verdadeiras, mas pelo menos a que vi hoje assim me pareceu.


Vai lá uma mulher, ou um homem, descobre que tem umas "antenas novas", é agredida, gozada pelo companheiro e pelo público(que segundo o apresentador é muito fiel, podera é sempre o mesma cambada da terceira idade que está lá. E agora até tem palhaços ao vivo e tudo), o apresentador goza, é insultada pela mulher que ajudou a colocar as ditas "antenas" e sei lá que mais... Meu Deus não haverá dignidade humana. Que é feito dos bons programas de antigamente. Uma estação de televisão que vive da devassa da vida alheia não é digna de emitir em canal público. Tantos bons canais na TV Cabo que poderiam ocupar de uma maneira cultural e educativa esse espaço, mas como vivemos num país onde para se ser culto e ter direito a bons programas é preciso ter dinheiro, pois, é que os preços da TV Cabo upa upa, muitos €€€, somos obrigados a levar com uma, e desculpem a linguagem, caca de programas de manhã á noite. Assim, mais vale ir comprar uns DVD's aos marroquinos para ver durante o serão.


Digam-me, se são este tipos de programas que queremos ver com a familia num fim-de-semana. Depois admiram-se que os miudos não saibam a tabuada, mas se lhe perguntarem quem é o vilão da novela das "não sei quantas horas e de que canal", ou com quem dormiu o porco da Quinta "não sei das quantas". Aí sim, até dizem o que acham que vai acontecer nos próximos episódios. 


"A experiência ensina-nos devagar


e à custa dos nossos erros".


James A. Froude (1818-1894), historiador Inglês


 


 


 

publicado por Alvaro Faustino às 02:20

16
Fev 06

badday5.jpg


Quando vejo esta imagem até me arrepio, ai os meus. E eu ainda digo que o meu dia corre mal, ufa.


Mas isto não é nada em relação ao estado do nosso país, o que Portugal precisa é de ter os ditos cujos no sítio e começar a pensar em arriscar. Atenção é preciso arriscar a favor das pessoas e não contra elas, pois para arriscar para que o país ande para a frente é preciso ter coragem.


Precisamos de investir em indústrias modernas, temos de deixar de dar apoios aquelas empresas de calçados e meias, que procuram ganhos fáceis (não quero dizer que sejam todas) e investir em empresas que tragam qualificação de mão de obra. Deixem-se de OTA's e TGV's, Portugal é pequeno para ter tantas linhas de TGV e um aeroporto de semelhantes dimensões. Somos um país pequeno, que poderia muito bem ter um bom controlo das finanças, vejam os casos da Bélgica, Holanda, Luxemburgo; etc. Estes países são pequenos e têem um bom controlo das finanças, não andam de TGV como nós queremos andar, boas escolas e hospitais, uma malha de indústrias de meter inveja. E nós só nos queixamos que não temos dinheiro. CHEGA. Eu acho que se governa melhor uma casa pequena, com uma familia pequena, do que se fosse uma grande mansão, com muitas pessoas a lá viverem. Pois bem, Portugal é essa casa pequena mas que tem gastos de uma mansão. Para quem vai esse dinheiro, Para mim não é, infelizmente não tenho nenhum amigo ou familiar que seja politico.


Vivemos num país que paga a jovens para ficarem em casa (rendimento minimo) e temos idoso a viverem de pouco mais de 200€ de reforma. E o governo ainda tem a lata de dizer que daqui a uns anos não terá dinheiro para pagar-me a minha reforma de 200€. Como é que eles sabem? Planeiam gastar todos os descontos que faço em quê? Quanto é que eles ganham de reforma's? Provavelmente mais do que ganho a trabalhar um ano inteiro.


José Saramago escreveu um livro em que pergunta o que aconteceria se nenhum português votasse, se ganhasse aquele partido "votos em branco"?


Desculpem-me os lutadores do 25 de Abril, mas assim não dá vontade de votar em ninguem, não preciso dessa liberdade para meter lá pessoas que só atrasam o país. Todos eles dizem isto e aquilo e quando chegam lá, nada.


Uma dica, enquanto Portugal pensar como um português não vamos a lado nenhum, temos de pensar como um europeu. Afinal vivemos numa comunidade que mais tarde ou mais cedo será uma federação de estados. E porque não?


Parabéns a todas as empresas que investiram ainda mais neste país, que se modernizaram, deram formação profissional aos seus colaboradores e não têem medo de se expandir e apostar nas vendas em outros mercados.

publicado por Alvaro Faustino às 11:35

15
Fev 06
Minha gente, consegui colocar este video aqui no blog, não muito bem é verdade, mas podemos ver na mesma uma verdade que ninguem nos disse. Porque nós tambem temos direito a saber a verdade dos atentados, pois somos indirectamente afectados pelo que se passa nos outros países. E também tenho sobre o pentágono, mas é em link.
publicado por Alvaro Faustino às 21:31

14
Fev 06

Ai que situação, deparei-me com um cruzamento da vida. Qual o caminho que devo tomar?


Estou numa situação...


Agora que encontrei um emprego bom, o que é muito dificil hoje em dia, aparece-me um "convite", digamos assim, para que vá trabalhar para fora. Naturalmente para ganhar mais e para ao pé de familia. Estou confiante que é coisa boa. Mas tenho a minha esposa a tirar um daqueles cursos pelo Fundo de Desemprego, sim ela ainda faz parte daquelas 500.000 pessoas que estão desempregadas, e tanto ela como eu gostariamos que ela acabasse o dito cujo.


Embora tivessemos ficado desempregados os dois pela mesma altura, vai fazer um ano, eu consegui um bom trabalho no qual sinto-me muito bem, á frente de um departamento de manutenção, onde sou muito bem visto. Mas o problema coloca-se agora, logo agora. O subsidio dela está a acabar e eu sozinho não dou conta do recado, embora ela tenha fé que consiga emprego depois do curso (está a tirar um daqueles cursos para ser educadora dos putos) eu não estou muito crente nisso: 1º porque não sou católico; 2º isto está muito dificil, mesmo para quem tem canudos.


Tenho os meus amigos quase todos a irem para fora, mas gosto tanto deste país, embora por vezes quem vai ao leme mereça umas palmadas bem dadas, mas gosto do país, que se há-de fazer. Sinto-me seguro, confiante, enfim, sinto-me em casa. Mas é dificil ver os outros partirem e nós os dois ficarmos, vou tentar ficar por cá, mas vai ser uma tarefa dificil. O importante, no fim é que fiquemos bem com nós mesmos.



Foi um desafio que a vida me colocou que eu vou aceitar, afinal somos humanos e temos a vantagem de escolher o caminho que queremos. Seja ele o certo ou o errado.


Eu sei que hoje é Dia dos Namorados, não devia estar a falar de problemas, mas a vida não escolhe dia e hora para nos pregar rasteiras. Talvez se namorar um bocado, isto passe sem fazer muita mossa.


"Shoud i'll stay, or shoud i'll go. That's the question"

publicado por Alvaro Faustino às 21:20

Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
17

20
22
23
25

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
Boas, sou estudante e procuro trabalho no verão na...
blogs SAPO