Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

29
Jun 10

O problema das SCUT's está longe de estar resolvido, apenas porque a verdade não está a ser dita. Ontem segui com atenção o debate no programa Prós e Contras da RTP e tirando uma ou outra verdade, a maior parte foram mentiras ditas, principalmente pelos membros do Governo.

Disse o Sr. Secretário de Estado que havia noutros países europeus portagens virtuais, nomeadamente na Holanda, onde me encontro. Grande, grande mentira. Não há portagens nas auto-estradas holandesas.

Falou também no caso da Suíça, onde não há cobrança física ou electrónica. Apenas uma vinheta que tem um custo anual, nada que os suíços não possam pagar. De resto por toda a Europa há as SCUT's e há as auto-estradas com portagem física. Não conheço mais nenhum país com portagem electrónica, apenas o nosso.

 

Mas o problema está no nosso país com a implementação das portagens nas SCUTS. Por um lado entendo a necessidade da receita para o PEC, mas por outro não posso aceitar que se cobrem apenas uma parte delas. Ou o esforço é nacional ou não é nada. Outro problema que se coloca é a existência, ou melhor a falta delas, de alternativas dignas desse nome.

 

Devo lembrar que o caso da A28, inicialmente chamada de IC1, foi inicialmente construída para servir de alternativa á N13. Hoje esta mesma estrada é uma via municipal, com semáforos, rotundas e zonas de baixa velocidade.

Outro caso é o da A29, também inicialmente chamada de IC1, que serviria de alternativa á N109. Tanto é assim que muitos troços dessa alternativa foram construídos por cima da antiga estrada.

Ora então digam-me lá as alternativas existentes? E não falo de alternativas a todo o comprimento da autoestrada. Alternativas distritais são necessárias e nem concelhias existem sequer.

 

Querem cobrar ás pessoas o uso destas estradas em nome do PEC. Ok, assim o façam a tudo e todos. Não queiram é obrigar as pessoas a lá andar e a serem cobradas apenas da maneira que o Governo quer. Umas das regras do consumo é a obrigatoriedade do pagamento em moeda de qualquer serviço ou bem adquirido.

 

Isto do utilizador/pagador tem muito que se lhe diga. É que pode ser usado noutros serviços que não só as auto-estradas.

publicado por Alvaro Faustino às 14:22

25
Jun 10

0-0 e ficamos os dois contentes. Faz-se a festa em português, com samba, viras e malhões á mistura.

 

Mas claro a polícia em Lisboa tinha de aparecer para estragar a festa no Parque das Nações.

publicado por Alvaro Faustino às 17:26

Em casa, sozinho, á espera da hora do jogo Portugal x Brasil.

Assim tem de ser porque por estes lados, os senhores cá da terra, nem podem ouvir falar de Portugal.

publicado por Alvaro Faustino às 14:33

22
Jun 10

Pois as coisas tem de andar para a frente, inclusive o blog que esteve parado muito tempo por falta de internet.

Ora assim sendo e como o prometido, aqui está o resumo da visita do Queen Mary 2 a Roterdão. Um barco enorme e de uma beleza que nos leva a sonhar por viagens, aventuras e romance.

 

 

A música foi escolhida a dedo, chama-se "One Day" (Um Dia) da banda sonora de Piratas das Caraíbas, porque quem sabe se um dia não farei um vídeo de uma viagem num barco destes. Sonhar não custa, pelo menos para já.

publicado por Alvaro Faustino às 11:32
sinto-me: sonhador
música: One Day

Aqui está o resultado da ida ao escritório da empresa. Estou em casa e aqui devo ficar pelo menos três meses. Estou de férias até ás férias. Agora tenho de encontrar a UWV, que é o Centro e Emprego por estes lados, para meter a papelada para o subsidio de desemprego.

Nada de alarmante, pelo menos até á viagem a Portugal espero não me chatear muito. Mas adiante...

publicado por Alvaro Faustino às 11:26

19
Jun 10

Sim de novo online.

Depois de uma temporada sem internet, cá está ela de novo e com isso o difícil trabalho de me aturar (lol).

 

Mas porque sem internet? Bem, tudo devido a um novo vizinho que se mudou para o apartamento abaixo do meu. Vivo num edifício que tendo dois apartamentos, tem apenas um entrada, ou seja apenas um número de entrada, o 246 A. Ora sendo assim e como ele pediu também internet para ele, cortaram a minha e tive de fazer novo contrato e mexer em fios e tomadas de telefone. Como podem reparar, o assunto já está resolvido.

 

Durante este tempo passaram-se algumas coisas por cá que ficaram registadas nos cartãos de memória e que agora começarão a aparecer por aqui com mais tempo. Apenas uma má noticia relacionada com trabalho, mas só na Segunda-feira terei mais pormenores, mas não me está a cheirar bem. Cheira-me a más noticias e se calhar problemas. Não que tenha feito alguma coisa de grave mas o contrato está para acabar e por isso, foi só fazer as contas. Bem, vamos lá ver o que isto dá.

 

Abraços ou beijos para todos e até já.

publicado por Alvaro Faustino às 19:47

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18

20
21
23
24
26

27
28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
Boas, sou estudante e procuro trabalho no verão na...
blogs SAPO