Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

04
Set 06

Tal como todos os anos, neste 1º fim de semana de Setembro, estudo a minha vida ao longo deste último ano e retiro daí as ilações e lições de vida para que o próximo corra sempre melhor que o anterior. Faço este pequeno estudo num local único e sagrado que é Fátima. É neste local que eu, e agora com a minha esposa, fazemos este percurso anual para purificar, pelo menos a mente, pois é ela que nos mantêm sóbrios para a vida.

Mas claro que não passo lá 48 horas. Aproveitamos sempre para realizar umas visitas ao nosso país, tentando sempre escolher coisas novas, pois há sempre algo novo para ver e aprender neste canto à beira mar plantado.

E assim fomos nós, com saída ás 7:30 da matina, para aproveitar o fresco da manhã, com destino à nossa primeira paragem para um pequeno-almoço: Aveiro. Como de costume, Gato Preto, um pequeno café tradicional de Aveiro mesmo juntinho a um parque a a um dos inúmeros canais da nossa "Veneza" Portuguesa. Mais tarde, por volta das 10:00 lá fomos nós para uma visita marcada previamente a um local que nunca tive oportunidade de conhecer ao vivo, apenas de passagem: as salinas. Uma visita à Marinha da Troncalhada , um Ecomuseu ao vivo sobre a produção do sal marinho naquela região.

Entre histórias de marenotos e cagaréus (esta dos cagaréus é demais) passando pelas origens desta arte, de como se formou a Ria de Aveiro e acabando com truques e técnicas para extrair o sal, lá fomos nós dar uma volta a pé pelas salinas e posso-vos dizer que é bastante agradável dar por lá uma volta. Mas adiante, pois a manhã já ia a acabar e ainda nos faltava muito para andar.

Com passagem pela Serra da Boa Viagem, onde infelizmente não tive oportunidade de ver as maravilhosas paisagens devido ao nevoeiro, lá seguimos com destino a Buarcos, onde almoçamos e demos uma voltinha pelas praias.

Já a meio da tarde, chegámos a uma terra mudada: Marinha Grande. Terra de uma outra arte antiga: o vidro. E pois claro, mais uma visita. Desta vez ao Museu do Vidro, local onde se encontra o maior copo de vinho do Porto com uma capacidade para 160 litros desse precioso vinho português e onde igualmente tinha outras curiosidades, tais como:

uns bons pares de olhos

as famosas e antigas garrafas de larangina c

e a arte e o saber ao vivo a trabalhar o vidro como se fosse a coisa mais fácil do mundo.

E com todas estas voltas e paragens, chegamos a Fátima, onde passei a noite e nos estivemos a interiorizar mentalmente.

De manhã era outro dia e levei a minha cara metade de comboio turístico, aos Valinhos onde ela nunca tinha ido e que não conseguiu ver tudo, pois até eu já me tinha esquecido como aquele local ainda tem que ver. A fome apertava e lá fomos nós ao almoço no hotel onde ficamos, saindo de seguida para Coimbra.

Onde visitamos o local de ensino universitário mais antigo do mundo: Universidade de Coimbra.

E aonde fiz o mais recente amigo de 2 patas.

O bicho não nos largava. Se calhar devia pensar que eu era alguma espiga de milho ou assim. Deve ser da minha altura (os conhecedores sabem de que falo). E pronto, o fim da tarde já se aproximava e ainda nos faltava uma tradição de há muitos anos. O leitão da Mealhada. Com paragem no restaurante O Sancho, como de costume e um lanche para aguentar o resto da viagem de volta com esta imagem a acompanhar-nos do lado esquerdo.

Por isso estive caladinho este fim de semana. Boa semana de trabalho para todos.

 

 

publicado por Alvaro Faustino às 01:48
sinto-me: em forma

é bom saber que ainda existe quem queira descobrir o nosso portugal:)
é verdade gostámos muito do teu blog, continua;)
belas iamgens
beijinhos******


sílvia e mariana
Mariana e Sílvia a 4 de Setembro de 2006 às 14:30


Claro que dei pela tua ausência, mas foi por um óptimo motivo.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR>Claro que dei pela tua ausência, mas foi por um óptimo motivo. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Infelismente</A> não tenho essa tua fé em Fátima, mas fiquei cheia de inveja "no bom sentido" desse passeio lindo. Não conheço Aveiro o que é imperdoável e nunca visitei Valinhos, que ouvi falar desde miúda através dos vários livrinhos que os meus pais, frequentadores assíduos de Fátima, me ofereciam. Ainda hoje me pergunto como é saí tão herege com uns pais tão praticantes. <BR>
ciloca a 5 de Setembro de 2006 às 20:15

Setembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
20
21
23

24
25
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
Boas, sou estudante e procuro trabalho no verão na...
blogs SAPO