Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

10
Mar 06

zazuze_dez03.jpg


Uma história enviada por um pessoa amiga e que, quero partilhar.


Uma moça estava á espera de seu vôo, na sala de embarque de um grande aeroporto. Como ela devia esperar algumas horas, resolveu comprar um livro para passar o tempo. Comprou também, um pacote de bolachas.


Sentou-se numa poltrona, na sala VIP do aeroporto, para que pudesse descansar e ler o livro em paz. Ao lado, onde estava o saco de bolachas, sentou-se um homem, que abriu uma revista e começou a ler. Quando ela pegou a primeira bolacha, o homem também pegou uma. Sentiu-se indignada mas não disse nada. Apenas pensou:


"Mas que cara de pau! Se eu estivesse mais disposta, dava-lhe um soco no olho, para que ele nunca mais esquecesse este atrevimento."


A cada bolacha que ela pegava, o homem também pegava uma. Aquilo foi deixando-a indignada, mas não conseguia reagir. Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou:


"Ah... o que vai fazer agora este atrevido?"


Então o homem dividiu a última bolacha ao meio, deixando a outra metade para ela. Ah!! Aquilo era demais. Ela estava bufando de raiva. Então pegou em suas coisas e dirigiu-se para o local de embarque.


A história continua, mas antes queria saber qual seria a vossa reacção, perante esta situação? Sejam sinceros, até mesmo com vós próprios. Eu provavelmete teria dito: "Senhor? Ao menos peça se quiser comer." Mas vamos continuar com a história...


Quando se sentou dentro do avião, olhou para dentro da sua bolsa para pegar em algo e, para sua surpressa, o seu pacote de bolachas estava lá, ainda intacto, fechadinho. Ela sentiu tanta vergonha! Ela percebeu que a atrevida era ela. Havia se esquecido que as suas bolachas estavam na sua bolsa. O homem havia dividido as bolachas dele sem se sentir indignado, nervoso ou revoltado. Enquanto ela havia ficado muito chateada, pensando que eram as suas bolachas. E já não havia mais tempo para se explicar... ou pedir desculpas.


Quantas vezes, em nossa vida, não é que estamos a comer a "bolacha" dos outros e não temos consciência disso. Antes de concluir, observe melhor. Talvez as coisas não sejam exactamente como pensa! Não pense o que não sabe sobre as outras pessoas. Existem 4 coisas que não se podem recuperar:




  1. A pedra..........depois de atirada.


  2. A palavra........depois de proferida.


  3. A ocasião........depois de perdida.


  4. E o tempo.......depois de passado.

Pensem nisto...                                                      

publicado por Alvaro Faustino às 12:16

Olá Aalvafaust gostei muito da tua história e deixo cá uma para ti também. Espero que gostes,

As Três Peneiras

Olavo foi transferido de projecto, logo no primeiro dia, para fazer
média com o novo chefe, saiu-se com esta:
- Chefe, o senhor nem imagina o que me contaram a respeito do Silva.
Disseram que ele...

Nem chegou a terminar a frase, Juliano, o chefe, apartou:
- Espere um pouco, Olavo. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras?

- Peneiras? Que peneiras, chefe?

- A primeira, Olavo, é a da VERDADE. Você tem certeza de que esse facto é absolutamente verdadeiro?
- Não. Não tenho, não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram.
Mas eu acho que...

E, novamente, Olavo é interrompido pelo chefe:
- Então sua historia já vazou a primeira peneira. Vamos então para segunda peneira que é a da BONDADE. O que você vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?

- Claro que não! Deus me livre, chefe - diz Olavo, assustado.

- Então, - continua o chefe - sua historia vazou a segunda peneira.

- Vamos ver a terceira peneira, que é a da NECESSIDADE. Você acha mesmo necessário me contar esse facto ou mesmo passa-lo adiante?

- Não, chefe. Passando pelo crivo dessas peneiras, vi que não sobrou nada do que eu iria contar - fala Olavo, surpreendido.

- Pois é, Olavo, já pensou como as pessoas seriam mais felizes se todos usassem essas peneiras? diz o chefe e continua:

- Da próxima vez em que surgir um boato por aí, submeta-o ao crivo destas três peneiras: VERDADE - BONDADE - NECESSIDADE, antes de obedecer ao impulso de passa-lo adiante, porque:
PESSOAS INTELIGENTES FALAM SOBRE IDÉIAS,
PESSOAS COMUNS FALAM SOBRE COISAS,
PESSOAS MEDÍOCRES FALAM SOBRE PESSOAS.

vale a pena pensar nisto... Beijinhosvida13
(http://grandesatitudes.blogs.sapo.pt)
(mailto:vida13@sapo.pt)
Anónimo a 10 de Março de 2006 às 14:51

Que bela lição de vida nos deixaste hoje.Como tudo seria mais fácil se todos repartisse-mos as nossas bolachas, de boa vontade.Infelismente muitos de nós assumimos a atitude da jovem e poucos a atitude do individuo.Pois, para além de não dividirmos ainda comemos a do outro é lamentável.Eu não consigo mudar o mundo mas, se ao menos eu me posicionasse correctamente,já não seria mau. Já agora relativamente ao teu novo templete, se me permites acho um bocado escuro, dá-lhe mais luz. A luz é vida .Até breve.
ciloca a 13 de Março de 2006 às 23:27

Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

12
13
17

19
21
23
24
25

26
27
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
Boas, sou estudante e procuro trabalho no verão na...
blogs SAPO