Porque sem ele, não teríamos saído da Idade da Pedra. Com amor, respeito e opinião tudo se resolve, tudo evolui...

24
Fev 06

gato sniper.jpg


E assim irei mascarado no Carnaval, se estiver melhor. Só para tirar as dúvidas, a pistola é de água. Divirtam-se.

publicado por Alvaro Faustino às 21:15

Com uma lingua tão bela e tão antiga como a nossa, onde se chegou a falar português em quase meio mundo e ainda hoje é das 5 linguas mais faladas no mundo, como se permite que se estrague semelhante. Andava eu a dar umas voltas pela blogosfera quando me deparei com diversos blogs que usam aquela escrita dos telemóveis, "akela k fla axim, xeias d x e d k". Eu estou muito triste com os educadores destes jovens.

Nos telemóveis ainda aceito, uma vez que existe um limite máximo de caracteres onde as palavras precisam de ser abreviadas para se poupar espaço e tempo, agora em blogs? Não é preciso estarem a poupar espaço e tempo arranja-se sempre para escrever um artigo em condições. Um blog, ou um um site, servem para aprender não para fazer o contrário. E a maior parte destes blogs de "x e k" são propriedade de adolescentes em idade escolar e devem ser eles também a dar o exemplo ás gerações vindouras.
Já estou a imaginar daqui a alguns anos um futuro engenheiro a escrever a sua lista de materiais a usar na construção de uma casa: "trix sacs d cmt, tlhs expxiais d akeximt, tixolo vermlho, eltrixista do mlhor, e mta vontd d trabahar." E nestas condições, vai um trolha com a quarta classe, que mal consegue ler a verdadeira lingua em condições, ter de traduzir o que está escrito, resultado, irá continuar-se a construir muito mal em Portugal.

Haja dó.
publicado por Alvaro Faustino às 21:07

Tive acesso, junto com os amigos meus, ao grande plano para conquistar o Iraque (já não estava conquistado desde 2005) . Já está com alguns meses de atraso porque já vai no plano M.


 victory_plan.jpg

publicado por Alvaro Faustino às 12:48

Olá amigas e amigos, depois de uns dias de cama com uma gripe tremenda cá estou eu de novo, com esta história:


(...) ao tal criador que precisou de levar o homem ao forno (...) Começou ele por fazer com barro uma figura humana, de homem ou de mulher é pormenor de somenos, meteu-a no forno e atiçou-lhe o necessário lume. Passando o tempo que lhe pareceu certo, tirou-a de lá e, meu Deus, caiu-lhe a alma aos pés. A figura tinha saído negra retinta, nada parecia com a ideia que ele tinha do que deveria ser o seu homem. No entanto, talvez porque ainda estava no começo da actividade, não teve o ânimo de destruir o falhado produto da sua falta de jeito. Deu-lhe vida, supõe-se que com um piparote na cabeça e mandou-o embora. Tornou a modelar outra figura, meteu-a no forno, mas desta vez teve o cuidado de se acautelar com o lume. Consegiu-o, sim, mas demasiado, pois a figura saiu branca como a mais branca de todas as coisas brancas. Ainda não era o que ele queria. Contudo, apesar do novo falhanço, não perdeu a paciência, deve mesmo ter pensado. Coitado, a culpa não foi dele, enfim, deu também vida a este e pô-lo a andar. No mundo havia já portanto um preto e um branco, mas o canhestro criador ainda não tinha logrado a criatura que sonhara. Pôs uma vez mais mãos á obra, outra figura humana foi ocupar lugar no forno, o problema, mesmo não existindo ainda o pirómetro, devia ser mais fácil de solucionar a partir de agora, isto é, o segredo era não aquecer o forno nem de mais nem de menos, nem tanto nem tão pouco e sendo esta conta de três, deveria ser de vez. Não foi. É certo que a nova figura não saiu preta, é certo que não saiu branca, mas saiu amarela. Outro qualquer talvez tivesse desistido, teria despachado á pressa um dilúvio para acabar com o preto e o branco, teria partido o pescoço ao amarelo, o que se poderia considerar como a conclusão lógica do pensamento que lhe passou pela mente em forma de pergunta. Se eu própio não sei fazer um homem capaz, como poderei amanhã pedir-lhe contas dos seus erros (...).


A Caverna - José Saramago


Ora se o criador enganou-se, e ninguém lhe pediu conta dos erros porque havere-mos nós, simples mortais ser castigados aos olhos da igreja por usar preservativo, por nos divorciar-mos, por não irmos á missinha todos os Domingos, entre outras mais ou menos polémicas. Como pode a igreja exigir isso de nós e ser capaz de ter apoiado cruzadas e ainda hoje ser apologista de certas guerras. Deus deu-nos o dom da vida e da estupidez, em relação á vida teremos que vivê-la mas em relação á estupidez poderiamos aprender não só com os nossos estupidos erros, mas também com os dos outros ao longo da História, para que todos pudessem viver uma vida melhor.


Existem duas coisas infinitas neste mundo, o Universo e a estupidez humana. E não estou tão certo quanto ao Universo.


Albert Einstein

publicado por Alvaro Faustino às 12:37

Fevereiro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
17

20
22
23
25

26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
comentários recentes
Ola preciso de trabalho para a mulher se souberem ...
eu preciso trabalho se houver eu arrisco,,melhor q...
Boa tardeGostaria de tentar a minha sorte por lá t...
tem trabalho para mim moro no luxembourg mas gosta...
Ola alguém me pode ajudar a ter trabalho para ai p...
Que bom para si Ana. Pena não ter reparado na data...
Eu estou na holanda .Não trabalho porque não quero...
procuro trabalho na Holanda em estufas de flores p...
Gostaria de trabalhar em estufas na Holanda poi em...
quala é a empresa?
blogs SAPO